Crítica da 1ª temporada de Locke and Key, nova série original Netflix, que tinha potencial para ser uma Maldição da Residência Hill da fantasia, mas na real deixa isso escapar tentando ser Stranger Things.

Nesse vídeo, Artur Andrade comenta a bizarrice que foi tirar a série do papel, e como ela é legal e divertida, mas que decepciona porque ela só quer ser mediana.

Deixe nos comentários o que você achou da série.

Se você ainda não faz parte do canal, inscreva-se para não perder os próximos vídeos!

ESCUTE MEU PODCAST TÊNIS VERDE:
Spotify: https://spoti.fi/2EvgkTz
iTunes: https://apple.co/2EPzIuU

ME SIGA NAS REDES SOCIAIS 😀
Twitter: http://twitter.com/sr_artie
Instagram: http://instagram.com/sr_artie

Após o misterioso assassinato do pai, os três irmãos e a mãe da família Locke se mudam para a sua velha mansão, a Key House. Lá, eles descobrem que o local está repleto de chaves mágicas, que podem ter ligação com a morte do pai. As crianças Locke começam a explorar as diferentes chaves e seus poderes únicos. Um demônio desperta e faz de tudo para roubá-las. Da dupla Carlton Cuse (Lost, Bates Motel) e Meredith Averill (A Maldição da Residência Hill), a série é uma misteriosa história de amadurecimento sobre amor, perda e os laços inabaláveis ​​que definem uma família.

O Bilheterama é um canal com vídeos sobre os principais lançamentos de filmes nos cinemas e análises de séries e episódios.

Artur Andrade

Author Artur Andrade

Falando sobre cinema na internet desde 2010. Mas cada dia aprendendo ainda mais :D

More posts by Artur Andrade

Leave a Reply